Criança em Idade de Ingresso no Ensino Fundamental I



De acordo com Pastor e Professor Murback, "Criança em Idade de Ingresso no Ensino Fundamental I, refere-se a uma reflexão sobre qual é a idade ideal para toda e qualquer criança começar a sua vida escolar. Segundo legislação atual a partir dos 6 anos. A criança em início escolar bem como a família e a professora e ou professor, um encontro de gerações diferentes que no princípio causa um pouco de estranheza."

Que sabe daquela pequena criatura quando a mesma é confiada em aluna? Algumas informações dadas no ato da matrícula, dois olhinhos ligeiros, mãos irrequietas, um sorriso escondido no canto dos lábios. É preciso conhece-la, entende-la. E é preciso querer-lhe muito bem.

Claro que o melhor seria cada criança entrar quando se tivesse maturidade para tal – e a idade em que essa maturidade é suficiente difere muito de criança para criança, como aliás todo o desenvolvimento infantil. Sendo impossível avaliar essa idade individualmente, as leis e normas têm de estabelecer um padrão médio que sirva mais ou menos para todos.
Por outro lado, o que o sistema de ensino cada vez mais terá de fazer é adaptar-se a cada criança e não apenas o contrário, ou seja, não deverão ser exclusivamente os miúdos a moldarem-se à Escola, mas esta a compreender cada um e oferecer um sistema de ensino que atenda às características biológicas, psicológicas e sociais de cada um… no fim de contas, é a afirmação de que o ensino não deverá ser «massificante», mas sim específico.

Seis anos (sem ser taxativo, e dependendo da criança em questão, aliás previsto na Lei) parece ser uma boa idade para a entrada na escola, até porque há que ver o longo caminho que será percorrido e que não poderá acabar demasiado tarde devido aos problemas da futura entrada no mercado de trabalho. Custa pensar que aos 6 anos se está a programar todo um futuro, mas a realidade dos factos é essa. E a ligação do sistema de ensino aos sistemas social, laboral, empregador e de lazer é essencial e devia ser muito mais articulada e intensa.

Vale lembrar que "Educar" é construir para o infinito. As gerações se sucedem e as experiências de uns vão enriquecer o trabalho de outros. A esse trabalho, tão anônimo quanto grandioso, desejamos oferecer a nossa contribuição. Me lembro quando a minha primeira professora fez menção em classe que dali daquela sala ela veria no futuro médicos, médicas, engenheiros, estadistas, e ou políticos, etc... A verdadeira educadora e ou educador vê nos alunos futuros profissionais em suas diversificadas áreas.



Fontes Pesquisadas: Ensinando à criança: um guia para o professor 1 por 1
Autores: Alayde Madeira Marcozzi, Leny Werneck Dornelles 1 e 1 Marion Villas Boa Sá Rêgo. 3ª Edição Rio de Janeiro, ao Livro Técnico, 1976.

http://parapais.com/a-idade-de-entrada-na-escola-e-a-maturidade-da-crianca/


Autor: Pastor e Professor Murback


Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONTATO: murbackteo@yahoo.com.br | pastormurback@yahoo.com.br


celular: 11-963868812